Inversão de polaridades

“Mantenha seus pensamentos positivos, porque seus pensamentos tornam-se suas palavras. Mantenha suas palavras positivas, porque suas palavras tornam-se suas atitudes. Mantenha suas atitudes positivas porque suas atitudes tornam-se seus hábitos. Mantenha seus hábitos positivos, porque seus hábitos tornam-se seus valores. Mantenha seus valores positivos, porque seus valores tornam-se seu destino”. (Mahatma Gandhi)

 

A nossa cultura sempre reforçou (e continua a reforçar) palavras, atitudes, acontecimentos e comportamentos negativos. Algo que ilustra essa ideia ressoa nos jornais, nos programas de TV e na internet. É uma avalanche de notícias ruins das mais variadas possíveis: corrupção, mortes, desigualdades sociais, etc. Somos bombardeados com informações negativas o tempo todo e que somente ressaltam o que a humanidade tem de pior. Isso gera no nosso psiquismo uma aura pessimista e um padrão de pensamentos que apenas nos puxam mais para baixo. Assim vamos vivendo: conectados a tudo o que não produz nada de bom em nossas vidas.

E a coisa não para por aí. Essa aura negativista, pesada e pessimista, encontra ressonância na educação. Quem nunca escutou, quando era criança, algo assim: “Olha o que você fez!”; “Você é burro!”; “Você não sabe fazer isso!”; “Deixe isso pra lá. Isso é muito difícil pra você!”. Frases como essas eram e ainda são pronunciadas até hoje com muito mais frequência do que imaginamos. E assim crescemos acostumados a pensar sempre negativamente e com tudo isso introjetado no nosso subconsciente. E é por tudo isso que a Altiva Foco em Pessoas resolveu escrever sobre esse tema hoje: como forma de destacar a importância de mantermos o nosso pensamento equilibrado e positivo.

Mas por que isso acontece?

Isso tudo está enraizado na nossa história. Por séculos, a humanidade vem reforçando posturas de dominação e competição acirrada que, para existirem, enfatizam sempre o negativo, a sombra, o lado obscuro do outro para obter vantagens e posições superiores. Em cima disso, determinados valores, estruturas de pensamento e de ação foram incorporados em nosso psíquico como forma de atender às necessidades de nos sentirmos bem com nós mesmos.

O problema é que, para alcançar destaque é ganhar posições à frente dos outros, ainda fazemos uso dos defeitos do outro para conseguirmos nos sobressair. Buscamos essa superioridade com a desvalorização daquele que vemos como concorrentes sem nos questionarmos. Foi assim no Egito antigo com a escravidão do povo Judeu. Foi assim na Idade Média com a dominação da igreja. Foi assim na Segunda Guerra Mundial com a tentativa de Hiltler dominar o mundo.

Agora, essa força invisível ainda está presente em nossas vidas, mas de forma subjetiva. Ela está presente na forma como nos relacionamos, na forma como nos percebemos e nos expressamos, permeando ainda nossas crenças e valores de como educar as crianças. Mas é chegado o momento de mudar a nossa forma de nos posicionarmos e de nos relacionarmos com outros com o objetivo de deixarmos o nosso legado para as próximas gerações.

Como ser mais positivos?

Conta-se que uma vez perguntaram para Thomas Edison por que ele continuava tentando fazer a lâmpada elétrica após tantas tentativas. A resposta dele foi que ele não havia falhado, mas acabara de encontrar mil maneiras que não deram certo.

Agora, refletindo nossos hábitos, nós pensamos dessa forma no nosso dia a dia? Tendemos sempre a pensar positivamente diante das tribulações de nossa vida? Eu tenho certeza que não. Para mudarmos isso é necessário um certo esforço e dedicação. Mas podemos começar com um passo simples: preste atenção em seus pensamentos. Muitas vezes começamos a pensar em algo e, de repente, quando percebemos, já fomos longe no pensamento. O nosso pensamento é algo que precisa também ser educado. Fique atento aos tipos de pensamentos que você tem alimentado. Se você começar a “viajar” demais, pare tudo e retome suas ideias, mas sempre sustentadas na positividade. A prática da meditação é uma das formas de fazer essa reeducação mental e que recomendo!

Altiva Foco em Pessoas

Leia a frase inicial novamente e relembre-a constantemente. Se conseguirmos inverter a polaridade de nossos pensamentos, nossas palavras, nossas atitudes, nossos hábitos e nossos valores também mudarão e isso refletirá diretamente em nossa vida, em todas as relações, pessoais, familiares ou profissionais. E o melhor: quem sabe assim seus filhos não escutarão as mesmas frases limitadoras que você escutou na sua infância!

Quer ter mais informações sobre os programas da Altiva Foco em Pessoas? Então acesse a página dos programas oferecidos ou escreva para a  altiva@altivapessoas.com.br

Curta a página da Altiva Foco em Pessoas no Facebook e no Instagram.

Até a próxima semana!!!