Qual é a base da família?

“Honra teu pai e tua mãe, para que teus dias se estendam na terra que Deus te dá.” (Êxodo 20:12)

Ultimamente, o tema família tem sido amplamente discutido devido à necessidade emergente de fortalecer essa instituição e garantir a sua prosperidade no porvir. Nesse sentido, acredito que é importante trazer à tona para o blog da Altiva Foco em Pessoas essa discussão. A partir de agora vamos aproveitar para refletir um pouco mais sobre esse assunto tão importante. Neste post, vamos falar sobre a base da família. Você sabe qual é? Se sim ou não, leia aqui a reflexão que trazemos hoje sobre o assunto, que é muito válida e atual.

Quem resolve ter filhos toma uma importante decisão na vida, associada a uma grande responsabilidade perante o mundo. Além de os pais serem os responsáveis pela educação e formação ética, moral e intelectual de uma criança, eles também assumem um papel fundamental: o de ser a base da família. Com isso, eles exercitam diariamente a dinâmica familiar por meio da convivência mútua, no fortalecimento dos laços de amor e na manutenção de relações sólidas e equilibradas. Nesse sentido, ter a criança (gerar ou adotar) não é a questão mais difícil. Na verdade, o ponto fundamental é fornecer cuidados adequados e alinhados com os valores, a ética e a moral. Walter Barcelos (2007) ressalta a importância do ambiente familiar na educação da criança. Para ele, o contexto familiar é “(…) o conjunto das ações, dos hábitos, das emoções, do comportamento (…), influenciando poderosamente a mente e o coração da criança, que arquivará estas imagens vivas, como elementos determinantes de sua conduta, tanto na época atual quanto no futuro de sua existência”.

E é esse o grande papel dos pais e da família na vida das pessoas: formar indivíduos dentro dos princípios éticos e morais. Sem a família, a nossa sociedade já teria se perdido. Você já ouviu a clássica a frase “a família é a célula da sociedade”? Pois é. E apesar de não ser nova, é a mais pura verdade. A convivência familiar nos dá a oportunidade de ensaiar e aplicar dia a dia a expressão verdadeira de nossos sentimentos, o diálogo aberto e transparente, o companheirismo, a colaboração, o AMOR.

Somente dentro da família é possível criar laços que não podem ser corrompidos. Já ouviu falar de alguém que é ex-pai, ou ex-mãe ou ex-irmão de alguém? Acredito que não. A pessoa pode querer não se relacionar mais com os familiares por qualquer motivo, mas ela não deixa de fazer parte daquela família. E, por mais distintas que as pessoas sejam, digo com personalidades diferentes uns dos outros, os princípios morais e valores fomentados no círculo familiar durante a criação dos filhos permanecem como norteadores das atitudes dos indivíduos. Assim, um indivíduo pode não ter mais contato direto com a família, talvez por anos, mas o que ele aprendeu, incorporou e vivenciou durante a infância com a família é, de certa forma, o alicerce para a sua ação perante os desafios da vida.

É por esse e outros motivos que os pais constituem a base da família. Podemos considerá-los como o elo entre os filhos e os conceitos, os valores e as relações edificantes, auxiliando continuamente na sua construção, fortalecimento, incorporação e exercício no dia a dia. Eles são o elo não somente na construção de conceitos, mas também das relações entre os membros da família. É por isso que, na falta dos pais ou avós, as famílias perdem ou diminuem o contato direto. Nossos pais e avós acabam se tornando nossas referências e o nosso vínculo com tudo o que está relacionado com a nossa identificação como seres humanos.

Com a consciência de que como pais somos a base da família, e como filhos temos nossos pais como nossas referências, podemos transmitir esses princípios aos nossos filhos e perpetuar bons valores e a união da família, onde quer que estejamos.

Bem, nas próximas semanas você também poderá ler mais sobre o assunto família sob outras perspectivas. Fique atento, pois todas as sextas-feiras publico um texto novo aqui no blog da Altiva Foco em Pessoas. O propósito aqui é divulgar conteúdo para contribuir para o autoconhecimento de pais e mães que assumiram a divina tarefa da paternidade e maternidade.

Se você desejar sugerir algum tema para tratarmos aqui no blog, escreva para a Altiva Foco em Pessoas no e-mail altiva@altivapessoas.com.br. Até a próxima semana!!!